Amado México!

Cidade do México – Zocalo

Estou acompanhando as notícias sobre a situação no México após estes sucessivos e devastadores terremotos. Tudo muito sério. Com um aperto enorme no coração e vontade de estar lá ajudando, muito comovida pois além de ter muitos amigos queridos mexicanos criei raízes emocionais com este incrível país.

Já estive no México inúmeras vezes e em algumas destas idas fiquei por lá por meses consecutivos, a trabalho, na PEMEX. Foi uma realização. Consegui conhecer o México do mexicano. E isso, não tem preço. Foi nesta minha temporada mexicana que percebi que uma viagem para um lugar tem que ir além do colecionar carimbos no passaporte, ela tem que ter uma certa intensidade, a pessoa tem que encontrar uma conexão e mergulhar de alguma forma na cultura do lugar.

Eu fiz isso, da minha maneira, do meu gosto. Não quer dizer que comi os famosos chapolines (os grilinhos fritos) mas cheguei a pensar em comê-los, só pensei pois aquele mergulho não era pra mim. Por não gostar de destilados, não gosto de tequila ou Mezcal (aquele tipo de tequila que vem com a larva, gusano rojo ou o chinicuil, dentro) mas não tive problemas em prová-los em drinks, deliciosos. Por outro lado, não coloque mole poblano na minha frente, eu atropelo meio mundo por uma colherada deste saboroso molho feito a base de chocalate, pimenta e outras especiarias. Cada um vai afinando seu gostos e preferência em cada lugar.

Converso muito sobre as maravilhas deste país com minha vizinha, a holandesa Corine, que por coincidência viveu no México por três maravilhosos anos, segundo ela os melhores de sua vida. Falamos sobre Lucha Libre, os bailes de dança e sobre como é muito bom caminhar por  La Condesa, Roma, Polanco (bairros famosos da Cidade do México). Sobre a feira Ciudadela. Sobre os restaurantes, as fondas, as cantinas espanholas. É muito assunto.

Eu tinha planos de colocar aqui algumas postagem sobre as cidades incomuns quando falamos de turismo no México, nada sobre as praias e lugares paradisíacos, mas outros cantos como o México D.F., Oxaca, Mérida, Guadalajara, Guanajuato, enfim, lugares de muita cultura, mas, acho que neste momento muito coisa mudou por lá e teremos que esperar, com muita fé vamos todos torcer para que o país se recupere, que se reconstrua, que se erga novamente e assim continue nos agraciando com sua cultura, sua beleza, sua música, mais forte, mais acolhedor e mais incrível do que nunca.

#prayerformexico

Agatha